Armário Cápsula Infantil. É possível sim. Mas por onde começar?

 

Oi Gente Linda!
Tudo bem por aí?

 

Você sabe o que é um armário cápsula? Um armário cápsula ou guarda-roupa cápsula é um guarda-roupa com uma determinada e pouca quantidade de peças, mas que permitem o máximo de combinações possíveis entre si, otimizando o investimento, o uso e o tempo na hora de se vestir.

Essa prática acaba ajudando muito quando se chega naquele ponto em que abrimos o guarda-roupa e temos aquela sensação de não ter nada pra vestir. Quando o guarda-roupa é inteligente ele não dá essa sensação. Pelo contrário, pois as possibilidades são muitas e acabamos deixando no armário aquilo que realmente usamos.

Mas e para as crianças? Será possível compor um armário inteligente, sem exageros, com peças que se harmonizam entre si e que deem conta das diferentes situações, como escola, lazer, festa e dia a dia?

Já encontrei vários artigos, blogs e vídeos ensinando os adultos que querem montar um guarda-roupa cápsula, mas pouco se fala sobre o infantil. Será que é possível ter um armário cápsula infantil? Eu acredito que sim. Mas como? Bem, sinceramente, acho que fórmulas, sistemas e regras são muito perigosos e não se aplicam ao mundo inteiro, pois cada realidade é uma, cada família tem uma cultura e uma rotina. No entanto, dá pra gente refletir e aplicar algumas técnicas customizando de acordo com o que nos atende melhor, certo? Então vou te contar como eu fiz aqui em casa e espero que te ajude a começar esse processo.

  • Para cada idade, um guarda-roupa diferente: Eu demorei um pouco para entender isso, pois achava que as quantidades e tipos de roupas seriam sempre os mesmos. Os bebês e as crianças até dois ou três anos trocam muitas roupas por dia, pois se sujam mais para comer, além de terem os escapes de xixi e as brincadeiras com tudo que molha ou mancha. Mas na medida em que vão crescendo, e mudando de rotina como, por exemplo, ingressando em uma escola que usa uniforme, o guarda-roupa começa a mudar e pode ficar bem enxuto. Fique atenta à essa mudança, antes de sair fazendo muitas compras de roupas, isso vai te ajudar a planejar melhor o que comprar.
  • Separar tudo por temas: Organização é palavra mágica para muitos aspectos da vida e no armário não poderia ser diferente. Quando você separa as roupas por tema, como escola, roupa de brincar, roupa de passear, festa, pijamas e eventos (casaco de frio mais pesado pra viajar, por exemplo), fica fácil de contabilizar quantas peças você tem de cada tema. Você vai ver que não precisa de 18 camisetas de dia a dia, ou de 15 pijamas.
  • Estabeleça as quantidades: Depois de setorizar e contar quantas peças têm em cada tema, ajuda muito fazer aquela triagem do que ainda está em uso e continua no armário e o que não serve mais e pode ser doado ou trocado/vendido nos brechós. Agora é hora de estabelecer as quantidades que você vai deixar no armário para cada tema e aqui não tem um número padrão, porque depende da quantidade de vezes que você lava roupa na semana, por exemplo, pois isso determina o número de peças que a criança precisa do uniforme escolar. Vale considerar também a frequência com que seu filho costuma ir a eventos sociais ao longo do mês, do trimestre e do semestre (não dá pra pensar em um ano, pois eles crescem, lembra??). Se ele já tem muitas festas infantis para ir, isso já é um bom indicador de quantas roupas de festa precisa ter no armário. Mas o principal aqui é, ao estabelecer as quantidades e o que fica no guarda-roupa, pense no maior número de combinações possíveis entre as peças, pois isso multiplica as possibilidades de uso e deixa o guarda-roupa mais inteligente e otimizado.
  • Só entra se sair: Falei que eu não ia ditar regras aqui, mas essa não tem jeito. Para você conseguir manter um guarda-roupa cápsula, tem que ter isso em mente: só entra roupa nova no armário se alguma peça sair. Se não, você volta para a estaca zero e o armário vai ficar abarrotado de novo.
  • Qualidade, qualidade e qualidade: Quando você escolhe ter um guarda-roupa cápsula, seja de roupas de adulta ou de roupa para crianças, as peças que ficarem nele precisam ser de qualidade, pois elas serão mais usadas. Quando você compra uma peça de roupa, a conta básica que fazemos é pensar no valor da peça e quantas vezes ela foi usada. Quanto mais vezes usada e aproveitada uma roupa, melhor foi o custo x benefício dela!

Ajudei? Me conta? Eu vou adorar saber!

Um grande beijo da Gica!